Notícias

Search

Com o objetivo de quebrar as barreiras perante a página em branco e de desenvolver competências individuais de escrita, terá lugar online nos dias 6, 13 e 20 de janeiro de 2021, das 15h30 às 17h30, a Ação de Formação de Curta Duração, “Escrever como Abraçar”, orientada por Raquel Patriarca.

Organizada pelas Bibliotecas Escolares do AEMira no âmbito do projeto À La Carte, a ação destina-se prioritariamente a docentes do AEMira, devendo os interessados formalizar a sua inscrição neste LINK (vide AN da ação em anexo).

Notas sobre a formadora:

Raquel Patriarca nasceu em Benguela, em 1974.

Bibliotecária, documentalista, investigadora e autora de livros para crianças, doutorou-se na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, com uma tese sobre a História do livro infanto-juvenil em Portugal.

Com uma vasta obra publicada, é autora de “Ambições régias: o declínio do poder municipal” (QuidNovi, 2010), de “Era Uma vez o Porto” (2014), integrado no Plano Nacional de Leitura, e de “Porto. Roteiro histórico” (2017), ambos com edição da Verso da História.

Para crianças, publicou “A Abelha Zarelha” e “A Barata Patarata e o Escaravelho Trolaró” (Booklândia, 2012 e 2015), no Plano Nacional de Leitura, e de “A História de uma História” (Acento Tónico, 2020).

Em coautoria, assinou participações nos livros “Doses de Magia” (Associação Vida / DGS, 2013), “A Inocência das Facas” (Tcharan, 2015), “Palavras Correntes” (Correntes d’Escritas, 2019) e colaborou nas antologias poéticas “Os Direitos das Crianças” e “Infância Minha: Treze Poemas, Não dá Azar”. Fez ainda parte, em 2020, da “Biblioteca Emocional do Bairro dos Livros” e do projeto coletivo de 46 escritores portugueses “Bode Inspiratório”, editado pela Relógio de Água.

É autora do blogue “Blankbluebook ou com quantas palavras se escreve ‘escritor’?” dedicado às bibliotecas, aos livros e à leitura.

Colabora com as revistas “Elos: Revista de Literatura Infantil e Xuvenil”, “A Página da Educação” e “E-Fabulations: E-journal of children's literature”.